Educação e Arte 2018

O Polo Cultural Educação e Arte é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público - OSCIP que atua na implantação de políticas públicas de fruição e descentralização da cultura e que coordena projetos de inserção social através da cultura e da formação de público.

Em 2018 o Polo Cultural comemorará vinte anos com o projeto Polo Cultural +20. A OSCIP levou a regiões distantes grupos como o Balé da Cidade de São Paulo, Jazz Sinfônica, Orquestra de Cordas do Rio de Janeiro, Balé Chum Chorong da Coreia, Arrigo Barnabé, Nelson Ayres, dentre muitos outros, além de exposições e mostras de artes plásticas, dança, teatro, música e um programa semanal na TV Aberta São Paulo. Nas atividades educacionais, já participou na formação de mais de 10 mil crianças e jovens nas áreas de música, dança, teatro e artes plásticas.

O Polo está comprometido com parceiros que o mantiveram ativo nestes 20 anos: artistas, autoridades governo federal, estadual e dos municípios, patrocinadores, educadores e comunidades. Este Currículo tem por objetivo mostrar um pouco de sua história

.

O PALCO – Uma experiência para a juventude

Em 2017 o Polo Cultural trabalhou em onze unidades educacionais, quatro em São Paulo e sete em cidades do interior do Estado. Promove formação nas artes, enraizamento e irradiação cultural a partir de unidades públicas de ensino, estabelece parcerias com o poder público, com a direção das unidades educacionais, e com o entorno comunitário e empresarial. Cria benefícios permanentes, gera empregos, interação estética, formação de público, oferece vivência das artes e experiência do palco. Em resumo, gera sustentabilidade.

Incubadora de Cultura

Iniciado em 2017 no CEU Jaçanã com um projeto de Acessibilidade ao Palco para inclusão de crianças e adolescentes com necessidades especiais. Em 2018 a acessibilidade ao Palco será levada a três outras unidades. A incubadora é um centro de referência cultural, de capacitação, de empreendedorismo, de criação de sustentabilidade e formação de negócios culturais. No próximo ano o Polo fará parcerias para “incubar” o projeto “É nóis na fita” e o SLAM.


Circuito Palco

É uma forma de levar a marca de empresas que utilizam de benefícios fiscais a espaços culturais distantes. O Polo resgatará em 2018 sua extensa ficha de descentralização e fruição cultural. O Polo Cultural trouxe espetáculos como a peça de Beckett “A Última Gravação de Krapp” no Teatro Alfredo Mesquita, O Balé da Cidade de São Paulo, espetáculos para criança, orquestra Jazz Sinfônica no Acre Clube, o Balé da Coréia no Clube Esperia e recebeu da Funarte um prêmio para realizar uma série da espetáculos musicais “Transversal da Música no Tempo”.

TV – Midias sociais

O Polo produziu na TV aberta, por 2 anos, o programa semanal TV POLO, com entrevistas e eventos que eram realizados. Está presente nas mídias como Facebook, Instagram e YouTube. Por todos estes anos manteve forte vínculo com o segmento audiovisual e em 2018 terá um programa semanal com cobertura das ações realizadas com suas parcerias, apoiando-se nos profissionais do audiovisual que garantem a qualidade e o impacto da programação.

Políticas Públicas


Música

 

Transversal da Música no Tempo

Prêmio Funarte 2010. Executado com a curadoria do Maestro Mario Ficarelli (música erudita) e Paulo Braga (música popular). Produção Ato Cultural. 40 espetáculos.

Nelson Ayres

Acompanhado do baixista Alberto Luccas e do baterista Ricardo Mosca Realizado dentro do Projeto “Transversal da Música no Tempo”

Orquestra Arte Barroca

Com repertório camerístico e orquestral dos séculos XVII e XVIII. Apresentou-se dentro do Projeto “Transversal da Música no Tempo.

Teatro

 

Depois daquela Viagem

Peça de teatro com temática voltada à prevenção da AIDS que teve oito apresentações em 4 CEUS da cidade de São Paulo.

Dança

Contrastes na Dança

Realizado no SESC Santana, com palestras e apresentações de companhias da Cidade de São Paulo e participação de grupos e companhias de dança da região.

Chum Chorong Dance Company

Trouxe ao Brasil a Chum Chorong Dance Company of Korea sob a direção de Lee Kyung-Hwa, como parte das celebrações dos 500 anos do Brasil. O grupo se apresentou em locais da Zona Norte da cidade, entre eles o Clube Esperia, além de realizar uma apresentação no Rio de Janeiro.

Balé da Cidade

Sob a direção de Ivonice Satie, o Balé da Cidade apresentou no Clube Acre um de seus mais belos espetáculos: “Forró for all”.

Artes Plásticas

 

Exposição de Seda e Porcelana

Realizada em parceria e nas instalações do Arquivo Histórico do Estado de São Paulo e participação de ateliês da região.

L’Art Center

Realizado em parceria com o Shopping Center Norte, com apresentação de 38 artistas que se realizaram pinturas ao vivo, acompanhados de 14 músicos entre harpista, clarinetista, saxofonista e violonista.

Artes Visuais

TV Polo

O programa de televisão TV Polo, desenvolvido pelo Polo Cultural Educação e Arte e transmitido pela TV Aberta, levou ao ar as produções artísticas da Zona Norte da cidade de São Paulo.