Depois de O Palco, Bauru ganha projeto Acessibilidade com Polo Cultural

A participação do Polo Cultural em Bauru terá mais um braço de atuação na cidade do interior paulista. É o projeto Acessibilidade, do Polo Cultural, que terá atuação na Escola Municipal Geraldo Arone, onde já acontece a participação de O Palco, iniciativa que trabalha com aulas de teatro e dança no contra turno escolar.
 
O projeto Acessibilidade também tem uma missão ligada à arte, pois é através de práticas artísticas que os professores apresentam novas possibilidades de se comunicar com o mundo e enxergar um papel dentro da sociedade.
“A gente notou a necessidade de trazer esse projeto também para Bauru, uma questão de quantidade de crianças com deficiência e também de encontrar uma estrutura adequada para isso na escola. Além de tudo fomos acolhidos pela Secretaria de Educação para montarmos a primeira iniciativa do Acessibilidade fora da capital”, contou Bruna Burkert, coordenado do projeto, que já é desenvolvido no Céu Jaçanã, na zona norte de São Paulo.
 
Quem irá tocar adiante o projeto Acessibilidade em Bauru é o professor Eder Ricardo da Silva, cuja experiência como musicista será um dos pontos fortes de sua atuação em Bauru. “O Eder é uma pessoa querida na Secretaria de Educação. Como ele é musicista, ele trabalha muito questão a musicalidade e vai fazer um trabalho mais sensorial com eles”, afirma Bruna.
 
Quem também irá ajudar na iniciativa inclusiva em Bauru é a professora Dafne Pereira, que já dá aulas no projeto O Palco. “A Dafne tem uma relação muito boa com a comunidade e trabalhou na Apae por um tempo. Além de fazer pós-graduação em públicos especiais”, elogiou a coordenadora do Acessibilidade, sobre a professora que já foi aluna na escola.
 
A arte se fortalece em Bauru e também abre caminho para uma maior inclusão dos alunos com o projeto Acessibilidade. O projeto irá caminhar junto com O Palco, que já disponibiliza aulas de teatro, street dance e dança contemporânea.
Conheça mais dessa iniciativa!